domingo, janeiro 25, 2009

Revolução

Reinvento-me a cada dia a partir de novos aprendizados e experiências, procuro sempre ampliar meus horizontes, mesmo que para isso, muitos dos conceitos que carrego, tenham que ser revistos e em alguns casos, perceba o quanto meu ponto de vista sobre algumas questões eram atrasados
Questiono-me frequentemente, e aos poucos, venço meus demônios interiores, já que caso não o faça, em algum momento, estes acabarão por me devorar; reflexão é uma estrada que percorro lentamente, e mesmo eventualmente, me perdendo em meus próprios devaneios, procuro sempre o caminho certo.
Nesse trajeto, encontro aqueles que possuem conhecimentos a transmitir, e outros que não passam de lobos a fim de alimentar-se da minha carcaça, mas , pela convivência com esses seres, tornei-me capaz de reconhecê-los, não sem antes, adquirir algumas marcas de dentes e prezas afiadas em minha carne.
Quando sinto que vou fraquejar e que minha essência encontra-se deveras debilitada, absorvo as energias que o universo me cede para sobreviver, as sinto adentrar meu corpo e fluir por minhas veias, até contrai-las, meus olhos lacrimejam diante dessa súbita sensação desconhecida e prazerosa, minha mente fica, completamente entorpecida e por fim, encontro-me novamente forte para retomar minha peregrinação.
Com o tempo, torno-me um ser mais racional e preparado, capaz de analisar cada situação metodicamente, e apto para enfrentar as adversidades que surgirem, com mais confiança e auto-controle, dirigindo meus sentimentos somente aqueles que realmente merecem, nos momentos propícios.
Chegando ao meu destino, logo também estou pronto para uma nova partida, já que sempre anseio por me recriar constantemente, afinal, “eu mudo para continuar o mesmo”.