sexta-feira, janeiro 23, 2009

C'est la vie!

Observando o céu, estirada no meio de um pequeno campo de futebol, encontrava-se Tânia com os cabelos na grama amarela e ressequida, suas malas estavam próximas e as vestes completamente sujas de terra.
Caio César aproxima-se cauteloso e senta-se do lado da moça, que ao perceber sua presença diz:
- Deve ser inverno na França.
Ele imaginou que provavelmente ela se encontrava sob o efeito de algum alucinógeno, ascendeu um cigarro enquanto a observava.
-Pode me dar um?- Tânia lhe pergunta.
-Claro! – lhe responde Caio, entregando o maço de Carlton.
-Estou indo para Paris hoje, às três da tarde, e você o que faz neste lugar?
-Daqui a pouco vai ter um jogo aqui.
Tânia olha ao seu redor, como se percebesse onde esta pela primeira vez, diz:
-Estou atrapalhando?
Caio traga forte, solta a fumaça e a observa se dissipar pelo ar, até tornar-se invisível, a moça não parecia drogada.
- Ainda não, mas seria bom você sair do meio do campo. –Responde Caio.
-É mesmo. Me ajuda com as malas?- Ela o pergunta
- Sim, para onde está indo?
- Para Paris
- Antes vamos passar naquele bar. - Disse ele ignorando a cara de desagrado da moça
-Não posso me atrasar.
-Não irá!- Diz caio duvidando da tal viagem, e pegando as malas.
No trajeto até o recinto, apresentam-se formalmente, ao chegarem ele pede duas cocas, Tânia acende o cigarro e guarda sorrateiramente o restante do maço em sua bolsa. Caio finge que não vê.
- Da onde você é? - Caio lhe pergunta.
-Do Sul
-O que faz da vida?
-Vai fazer um interrogatório?- Tânia responde com o cigarro em uma mão e a coca-cola na outra
-Desculpe.
-Tudo bem
-Posso fazer mais uma pergunta?
-Só mais uma
- O que fazia ali deitada no meio do campo de futebol?
- Eu gosto de campos
Então ele observa atentamente a mulher a sua frente, possuía um corpo esguio, era alta e atraente, sentiu-se sexualmente atraído, até olhar no fundo de seus olhos e ver uma alma despedaçada, desprovida da paz de espírito, em busca do aprendizado que somente uma grande paixão traria, estava completamente perdida em confusões e devaneios. O quanto já agüentou? O que ainda suportava?
-E você faz o que da vida?- Tânia pergunta-lhe
-Sou engenheiro.
-Sabe, depois de Paris, pretendo ir ao Hawaii.
-Você vai mesmo viajar ou esta me dizendo isso somente por...
-Você é como os outros, guri! Só mais um que não acredita no que digo, foda-se! Não preciso das pessoas, da piedade delas ou que elas acreditem nas minhas palavras. Eu até vi bondade em você, acho que me enganei – Tânia pousa violentamente a lata de Coca-cola na mesa e levanta-se
-Eu não quis dizer nada que a ofendesse, na verdade...Eu mesmo não falei nada demais!
-Tenho que ir. - Responde Tânia enfática
-Pra onde?
Ela o ignora e pega suas malas, chama um táxi, de longe Caio a observa colocar a bagagem no porta-malas do automóvel. Luta contra o ímpeto de ir até ela e pedir para que fique.
A porta se fecha, Tânia lança-lhe um último olhar complacente, o carro parte, parecia tarde demais.
Paga os refrigerantes e procura pelo maço de cigarros recorda-se que Tânia o tinha posto em sua bolsa, apóia-se na mesa em que outrora estava com a moça, e vê que ela a esqueceu, pensa em abri-la, afinal, a algo seu ali, abre, e após ter achado seus cigarros continua vasculhando o pertence alheio e, entre chaves e comprimidos de rivotril, encontra um envelope contendo um bilhete e uma passagem aérea para Paris, surpreende-se ao ver que Tânia realmente falava a verdade, senti-se momentaneamente culpado, e pensa como ela embarcaria para A Cidade Luz, se não estava com a passagem.
Naquele momento teve vontade de ir até ela, deixar o orgulho de lado e desculpar-se, depois, tomá-la em seus braços, beijá-la com sua boca carnuda e afagá-la com intensas caricias... Ainda haveria tempo?
Lê o bilhete, que numa impecável caligrafia feminina, estava os dizeres: “Só se for agora”, um sorriso surgiu da ponta de seus lábios, correu até sua motocicleta estacionada próxima, olhou em seu relógio de pulso, eram duas e meia.
Sim, ainda havia tempo.





Agradeço ao meu primeiro selo, valeu Leti.
Bom, há algumas regras, dizer minhas manias, obessões ou apegos e indicar cinco blogs.
La vão:

- Beatles (hehe..)
- Contar o numero de degraus de escadas ao descer e subir
-Colocar as notas de valores menores sempre embaixo
-Ouvir Elvis quando acordo
-Roer unhas


E indico...

http://algunstrintaanos.blogspot.com/
http://aboborasaovento.blogspot.com/
http://sombradaamendoeira.blogspot.com/
http://anagabigabriela.blogspot.com/
http://cgfilmes.blogspot.com/