sábado, maio 16, 2009

Aquele Abril

Caminham lado a lado, pisando no branco e preto ao longo da calçada esburacada, conversam sobre suas vidas a fim de se conhecer um pouco mais.
Ao chegarem, se despedem e ela se vira para ir embora, iria para casa onde provavelmente ligaria para Fábio e os dois sairiam para tomar um porre, mas resolver voltar, diz que precisava falar algo e entra.
Olham-se, o que a menina queria dizer não precisava de palavras, mas diante do olhar curioso do ser a sua frente, pensa em algo para falar:
- Fecha a porta...

TUM!

Ela então se aproxima e envolve a garota a sua frente em seus braços, a outra reciprocamente coloca as mãos ao redor de seu pescoço, aproximam os rostos a ponto de escutar a respiração uma da outra, em seguida, os lábios se tocam e elas se beijam com ternura