quinta-feira, agosto 04, 2016

A Noite Estrelada

Sob o céu de Van Gogh, pintado pelo artista holandês, em 1889, e batizado de A Noite Estrelada, restavam cinzas e guimbas de cigarro. O quadro, estampado no par de meias de algodão da mulher a frente, completava a vestimenta da mesma. Ela também usava uma mini-saia preta, meia calça e uma camiseta do Museu de Arte Moderna de Nova York acima do casaco verde. Sem esquecer, os brincos e o anel, este semelhante ao Yin-Yang, na mão direita.

Em  grupo, enquanto conversávamos movidos por alguns copos de cerveja, ela exercia um encanto espirituoso. Sobretudo, quando desamarrava os cabelos presos num rabo de cavalo e os deixava cair sobre um dos ombros como uma onda marrom e selvagem, em contraste com a pele de uma alvura feito papel.